Pesquisar
    

BLOG

A importância do controle de umidade na conservação de alimentos 

A conservação de alimentos é uma técnica milenar que acompanha as sociedades ao longo do tempo. 

Hoje, mesmo com novas tecnologias de transporte e armazenagem, ainda existem diversos fatores que podem prejudicar a qualidade de um alimento, reduzindo sua vida útil ou causando problemas para quem o consome.

Entre eles, a umidade é considerada a grande vilã na conservação de alimentos e nos processos produtivos da indústria alimentícia. 

Sendo assim, a falta desse controle pode acarretar diversos prejuízos para a empresa, fazendo com que ocorram perdas de lotes inteiros de produtos.

Por isso, preparamos este conteúdo, para mostrarmos a importância do controle de umidade para conservação de alimentos e como é possível garantir a qualidade dos produtos. Confira! 

Quais problemas a umidade pode gerar na conservação de alimentos?

O principal objetivo dos processos de conservação é impedir ou reduzir o surgimento e a proliferação de agentes que alteram os produtos. O  excesso de umidade pode modificar a consistência dos alimentos, além de facilitar a multiplicação de ácaros e fungos, afetando a sua longevidade. 

O controle de umidade é essencial para garantir a qualidade e segurança de cada tipo de produto. No caso dos farináceos, por exemplo, micro-organismos que se proliferam em ambientes úmidos podem causar aglutinação dos produtos e até danificar as máquinas, afetando a eficiência da produção.

Já entres os laticínios, os altos índices de umidade provocam reações químicas que alteram o sabor e a aparência do produto, como as rachaduras.

A umidade também cria condições ideais para a proliferação de fungos e bactérias, sendo responsáveis por problemas como mofo, limo, mudança no gosto e infestação de ácaros. 

Em geral, quando a umidade relativa do ar está acima de 50%, já existe um alto risco de contaminações dessa natureza.

Outra consequência da falta de controle da umidade é a formação de gelo, especialmente em câmaras frias, que se dá devido a temperatura muito baixa combinada à alta umidade, fazendo com que essas partículas de água presentes em excesso no ar sejam congeladas. 

Sendo assim, o controle de umidade se torna essencial para evitar prejuízos, garantir a qualidade dos produtos e minimizar a multiplicação microbiana, responsável por reações e deterioração nos produtos alimentícios.

Os mecanismos de controle de umidade devem ser executados tanto na armazenagem, quanto nas demais etapas do processo produtivo. 

Benefícios do controle de umidade na conservação de alimentos:

O controle da umidade é essencial para evitar a proliferação de microrganismos indesejados na conservação dos alimentos em ambientes fabris, evitando assim o risco de contaminação do produto e grandes perdas para sua empresa.

A partir do momento em que se coloca em prática estratégias de controle da umidade, diversos benefícios podem ser observados e entre eles estão: 

  • Evita o desperdício de insumos, sejam estes matéria-prima para produção ou produtos já processados em armazenamento;
  • Preserva as propriedades físico-químicas dos alimentos, mantendo a cor, textura, aroma e gosto característicos de cada produto;
  • Mantém a estrutura das embalagens, evitando que estas percam a resistência ou dificultando a colagem de rótulos;
  • Assegura um ambiente livre de microrganismos que coloquem em risco a qualidade do produto e, consequentemente, a saúde dos consumidores;
  • Garante um maior controle de qualidade e atendimento às normas sanitárias;
  • Impede que ocorra a oxidação de equipamentos ou entupimento de saídas de ar em câmaras frias.
  • Impossibilita focos de contaminação devido à condensação de ambientes que geram vapor;
  • Previne a proliferação de agentes contaminantes que poderiam alterar as propriedades do produto final;
  • Conserva melhor os equipamentos e a infraestrutura, prolongando a sua longevidade e otimizando, assim, os recursos financeiros da empresa;

Como realizar o controle de umidade na conservação de alimentos?

Os ambientes fabris ou de processamento da indústria alimentícia exigem um controle de umidade bastante rigoroso para evitar a proliferação de bactérias e minimizar problemas relacionados à reclamação de clientes e devolução de produtos.

Por essa razão, a melhor maneira para solucionar esses problemas é com a utilização de um desumidificador de ar industrial, sendo possível controlar e programar o equipamento para manter o nível de umidade de acordo com o recomendado para o processamento de cada tipo de produto.

Pensando sempre em desenvolver produtos que se adequem às necessidades do cliente, a Bry- Air possui a linha FFB de desumidificadores dessecantes para indústria de alimentos  

Essa linha de desumidificadores tem modelos que atendem diferentes necessidades, oferecendo controle da umidade com altos padrões de consistência, confiabilidade e ecologia, removendo a umidade do ar continuamente e suprindo as necessidades de tratamento de ar.

A Bry-Air é líder mundial em controle de umidade, há quase 60 anos, e conta em seu portfólio com soluções ideais para os problemas de umidade na indústria alimentícia. 

Entre em contato com um de nossos especialistas, clicando aqui e tire todas as suas dúvidas. Temos a solução ideal para o seu problema. 

E-book | Indústria Alimentícia

Saiba como controlar a umidade do ar em indústria alimentícia e evitar futuros prejuízos. Baixe o e-book exclusivo Bry-Air e aprenda agora mesmo!

Fale com um especialista:

Nós usamos cookies para personalizar anúncios, melhorar sua experiência no site, desempenho e segurança. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.