Assistência Técnica & Suporte →

BLOG

Efeitos causados pelo excesso de umidade em medicamentos

Medicamentos e insumos farmacêuticos expostos a ambientes com umidade em excesso podem sofrer alterações em sua composição e comprometer o resultado terapêutico do paciente.

Entenda os riscos e saiba como prevenir esse problema

Na embalagem e na bula de grande parte dos medicamentos há sempre um alerta para que o produto seja armazenado em local seco e arejado. 

Não à toa, essa informação ganha destaque devido aos inúmeros riscos que um medicamento exposto em excesso à umidade pode causar a pessoa que o consome.

No entanto, o alerta não é válido apenas ao consumidor final, mas principalmente às indústrias, fabricantes e distribuidores. 

Por isso, saiba quais são os riscos em produzir e armazenar medicamentos em ambiente úmido e como é possível controlar essa condição desfavorável.

Quais são os riscos da umidade em excesso nos medicamentos?

Para compreender os riscos causados pela umidade, antes de tudo, é primordial entender que a composição química de todo remédio é feita a partir da dosagem exata de cada componente e no estado (líquido ou sólido/pó) ideal para determinado efeito esperado no organismo.  

Por isso, toda interferência na composição do comprimido, por si só, já é um fator de risco e deve ser evitada.

Entre os principais problemas causados está a oxidação do medicamento, que altera sua composição e estrutura

Nesse caso, existe a possibilidade de a medicação simplesmente perder o efeito esperado, o que coloca em risco a saúde e, em alguns casos, a própria vida da pessoa doente.

Outro problema causado pela umidade é o surgimento de fungos e bolores. Ambientes úmidos são propícios para a proliferação desses microrganismos, que podem ser nocivos à saúde. 

Ou seja, além de perder sua eficácia clínica, o medicamento ainda pode causar outros danos à saúde de quem o consome.

Em resumo, negligenciar esse assunto e tratá-lo como algo secundário e de pouca importância pode trazer consequências muito sérias e que poderiam ter sido evitadas. Por isso, a melhor maneira é conhecer o problema e saber preveni-lo.

Fatores de risco para o excesso de umidade nos medicamentos

O risco de expor os medicamentos à umidade começa logo na fase de fabricação, tanto que o controle de qualidade nesse sentido é um dos mais rigorosos na indústria farmacêutica. 

Comprimidos identificados com excesso de umidade, quando ocorre, já são logo descartados para prevenir que outros medicamentos também entrem em contato e comprometam todo o lote.

E por que ocorre a umidade? Se a umidade relativa do ar estiver acima do recomendado, haverá risco de alterar a composição do medicamento, tanto na fabricação quanto no processo de embalá-los em cartelas ou outros recipientes.

Ao final do processo produtivo, o medicamento deverá ser armazenado em um espaço adequado, preferencialmente com sistema de desumidificação e controle preciso de umidade para estoque desse tipo de produto. 

A embalagem precisa estar cercada com ar seco para evitar a recuperação de umidade, a fim de garantir que o material final embalado mantenha a durabilidade e qualidade esperada.

Como evitar que os medicamentos fiquem expostos à umidade em excesso

Como citado anteriormente, o cuidado no processo de fabricação deve ser redobrado para que o produto chegue até o cliente com garantia total de sua efetividade para o consumo.  

Uma das medidas de prevenção mais importante é o controle de temperatura. Apesar de ser possível, com termômetros específicos para esse fim e um aparelho de ar-condicionado regulável, manter a temperatura ideal para reduzir a umidade do ambiente, essa é apenas uma ação paliativa. 

A maneira mais eficaz para resolver o problema é a instalação de um sistema de desumidificação em toda a área fabril, evitando que alguma etapa do processo seja comprometida pelo excesso de umidade no ar.

O equipamento desumidificador mantém o ar e as superfícies em condições ideais para a manipulação do medicamento e processo de embalagem, o que fará com que o produto possa ser utilizado em segurança e preservando a qualidade do fármaco. Isso representa mais tranquilidade e efetividade na administração da medicação a quem precisa.

Se você enfrenta problemas com o controle de umidade e precisa mitigar esse risco, conheça a linha de desumidificadores dessecantes da Bry-Air Brasil.

A Bry-Air é líder mundial há mais de 50 anos na produção de equipamentos de desumidificação de ambientes.

Siga a Bry-Air Brasil no Linkedin e Youtube

Clientes

contato@bryair.com.br
+55 (41) 3037-9700
Rodovia da Uva, 3578 | Colombo
PR - Brasil | CEP 83402-000