Pesquisar
    

BLOG

Controle de umidade na fabricação de vidro laminado

vidro laminado
.

O vidro laminado é um dos tipos de vidro mais produzidos, no Brasil, e um dos mais resistentes do mercado devido à presença de PVB – Polivinil Butiral em sua fabricação. 

Porém, as condições do ambiente e, principalmente, sua exposição à umidade podem fazer com que ele perca facilmente suas características, já que o PVB é um plástico higroscópico, que absorve a água do ambiente.

Por isso, desde a fabricação do vidro até a armazenagem, deve existir um controle de umidade rigoroso, para evitar problemas, que vão desde a perda das chapas até o prejuízo financeiro de clientes e fabricantes.

Para você entender melhor, preparamos este conteúdo com tudo que você precisa saber sobre o assunto. Confira!  

Qual a importância do controle de umidade na produção do vidro laminado?

O vidro laminado é um vidro de segurança composto por duas camadas ou mais camadas de vidros, intercalados por um ou mais interlayers que podem ser Poliuretano, Sentryglas®,  EVA ou resinas. 

O vidro passa por muitas transformações até chegar ao produto que conhecemos hoje e, 

desde o processo de produção até a armazenagem, o controle de umidade é muito importante para garantir a qualidade do material devido ao PVB (Polivinil Butiral) em sua composição. 

Portanto, a umidade inadequada pode causar diversas falhas no produtos, principalmente, se essa umidade for encontrada na parte interna do vidro, atingindo a camada do PVB/EVA, podendo causar delaminação e comprometendo assim a segurança e durabilidade da peça.

Ou seja, para manter o equilíbrio e evitar que ocorra diminuição da adesão do PVB ao vidro, é necessário que a umidade relativa no momento da aplicação do PVB gire em torno de 20% e 22%. 

Além disso, o ambiente deve estar completamente limpo para que não haja alteração do produto final.

Controle de umidade e as normas regulatórias na indústria do vidro

O excesso de umidade pode afetar a resistência e a segurança dos vidros, sobretudo dos laminados e temperados que são aplicados em carros e construções civis. 

Ao absorver a água presente no ambiente, a película de polivinil butiral colocada entre as chapas de vidro provoca surgimento de bolhas que, após afetarem 40% do vidro, provocam a perda do efeito de blindagem.

Por isso, para que o vidro seja produzido, armazenado e tenha a qualidade necessária para uso, os fabricantes devem seguir algumas normas determinadas pela ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. 

Especificamente as que tratam sobre a questão da umidade são as NBR 7199/14698/16673, que devem ser seguidas rigorosamente. Vale destacar os seguintes trechos:

NBR 14698: 2001 – VIDROS TEMPERADOS – MANUSEIO, ARMAZENAMENTO E TRANSPORTE

As chapas de vidro temperado devem ser armazenadas em local protegido de poeira, umidade e isento de produtos químicos, evitando o surgimento de condensações ou contatos físicos que possam danificá-lo.

NBR 16673: 2018 – VIDROS REVESTIDOS PARA CONTROLE SOLAR – REQUISITOS DE PROCESSAMENTO E MANUSEIO

Controle de recebimento e armazenamento

O armazenamento dos produtos deve ser feito em local seco, ventilado e protegido de qualquer umidade (longe de portas externas, lavadoras ou áreas de armazenamento de produtos químicos.

 

Controle de umidade na armazenagem do vidro laminado

O controle de umidade na armazenagem da matéria-prima é extremamente importante para a fabricação do laminado, pois não seja armazenado em um ambiente com esse controle, poderá ocorrer um problema comum e conhecido pelos vidraceiros como: irisação.

Esse processo ocorre quando as chapas são estocadas em locais úmidos e manchas começam a surgir, indicando que ocorreu condensação entre as chapas.

Se o ambiente não estiver protegido de umidade, a irisação, pode provocar delaminação e comprometer a qualidade e eficácia da peça laminada. 

Já em relação ao PVB e EVA, a armazenagem inadequada pode influenciar no processo de laminação e aparência de embaçamento

Por isso, o mais indicado para se adequar ao padrão de umidade correto e evitar possíveis danos, é o uso de desumidificadores de ar.  

Como fazer o controle da umidade na fabricação de vidros laminados? 

Para manter a produtividade sem que os problemas citados anteriormente aconteçam, é necessário controlar a umidade do ar.

Sendo assim, a maneira mais efetiva de resolver o problema da umidade e evitar prejuízos à empresa é a instalação de um sistema de desumidificação industrial. Caso contrário, o risco de irisação, falhas na espessura, bordas e desgaste são certos.  

Com isso, é imprescindível que sejam utilizados desumidificadores industriais desde o processo de produção até a armazenagem, evitando assim diversos problemas.

Os desumidificadores industriais trazem inúmeros benefícios no controle da umidade garantindo a segurança do vidro laminado, mantendo o padrão exigido pelas normas regulatórias e evitando prejuízos para a empresa.  

Como a Bry-Air pode lhe ajudar no controle de umidade?

Líder mundial em soluções para o controle de umidade há quase 60 anos, a Bry-Air conta com uma  gama de produtos que atendem a plantas industriais de diferentes tamanhos.

Sua  linha de desumidificadores industriais realiza a retirada da umidade do ar e permite o controle digital do nível de umidade para que o cliente possa regular conforme a sua necessidade.

Clique aqui e entre em contato com um de nossos especialistas para que possamos auxiliar na identificação do equipamento ideal para o seu negócio. 

Nós usamos cookies para personalizar anúncios, melhorar sua experiência no site, desempenho e segurança. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.