Assistência Técnica & Suporte →

BLOG

Como reduzir custos na indústria?

8 dicas que contribuem para a redução de custos na indústria, considerando o consumo consciente e a prevenção para evitar gastos.

Confira 8 dicas para diminuir os gastos na sua empresa e otimizar a capacidade produtiva

Provavelmente, você já deve ter lido inúmeros artigos e dicas relacionadas à redução de custos nas indústrias, como, por exemplo, substituir as ligações telefônicas por chamadas via internet, imprimir apenas o necessário e, até mesmo, substituir equipamentos antigos, que gastam mais energia, por outros com consumo reduzido.

No entanto, a redução de custos vai muito além disso e depende de algo maior, que é a mudança de cultura da empresa. 

Primeiramente, é importante conceituar que redução de custos não é necessariamente economia, mas sim a capacidade de produzir mais gastando menos. 

Nesse sentido, um investimento em algo que representará melhor desempenho operacional com custo menor, também pode ser considerada uma ação de redução de custos. 

  • Exemplo: uma empresa compra um desumidificador de ar que, por sua vez, previne a formação excessiva de gelo na saída de ar de uma câmara frigorífica. Essa medida trará maior vida útil ao equipamento e garantirá a qualidade dos produtos armazenados. Ou seja, evita-se gasto com manutenção e troca de peças e prejuízo em relação a um eventual descarte de produtos.
 

Confira 8 dicas para colocar em prática a redução de custos na sua indústria

1.Mapear despesas por tipo

O primeiro passo para reduzir os custos é identificar quanto a empresa gasta com cada item e observar onde estão os principais gastos. 

Por exemplo, se você observar que está tendo muito gasto com a manutenção de um equipamento, talvez seja mais barato trocá-lo por um mais moderno que dispensará a manutenção corretiva por um bom tempo.

2.Fidelizar a cadeia de fornecedores

Quando a empresa consegue formar uma boa base de fornecedores qualificados e com os quais sempre realiza suas compras e honra seus compromissos financeiros, mais fácil é de se negociar descontos e melhores condições de pagamento.

Manter um bom relacionamento e parceria com os fornecedores é vantajoso para ambos os lados e ajuda a empresa a conseguir produtos confiáveis por um preço adequado. 

3.Gerenciar os processos

Outro ponto importante para redução de custos é evitar desperdícios e retrabalho. Isso é possível por meio do gerenciamento e padronização dos processos da empresa, que geralmente são definidos pelos Procedimentos Operacionais Padrão (POP), documento que estabelece a forma adequada de se realizar as atividades na empresa.

4.Treinar e capacitar a equipe

Para que os funcionários executem as atividades seguindo o POP, é fundamental que sejam realizados treinamentos constantes. Além disso, nessas capacitações, é importante mostrar a importância da redução dos custos e como isso pode ser realizado no dia a dia. 

É por meio da capacitação dos colaboradores que se estabelece uma cultura do consumo consciente que favorece a redução dos custos.

5.Realizar manutenção preventiva

É importante definir um calendário de manutenção preventiva dos equipamentos e executá-lo com o objetivo de evitar falhas que exijam uma parada da produção ou gastos maiores com trocas de peças e motores. 

O mesmo deve ser feito com a parte predial. Uma vistoria geral semestral no galpão já é suficiente para identificar problemas e corrigi-los antes que o dano seja maior. 

6.Dar preferência para soluções e sistemas sustentáveis

A sustentabilidade é um conceito que está cada vez mais em evidência e já tem se tornado uma exigência em alguns projetos. Por isso, é importante avaliar o custo-benefício de optar por sistemas sustentáveis, como os de iluminação e ventilação natural, painéis de energia solar e reaproveitamento de água da chuva. 

Além de garantir uma economia visível na conta de energia, esses sistemas também são bem-vistos pelo mercado e podem ser meios para conseguir mais investimentos ou descontos em algumas tarifas. 

7.Investir em sistemas que previnem problemas

Seguindo a lógica da manutenção preventiva, alguns sistemas e equipamentos ajudam a evitar gastos decorrentes de problemas previstos no processo. Como exemplo, podemos citar o desumidificador de ar, que evita a formação de mofos e fungos, que por sua vez comprometem a qualidade do estoque. 

Essas soluções, que podem ser consideradas como gasto, na verdade, geram economia para a indústria considerando a perda de produtos, danos nos equipamentos e até mesmo o pagamento de multas por não cumprimento das exigências legais.

Se você enfrenta problemas com o controle de umidade e precisa mitigar esse risco, conheça a linha de desumidificadores dessecantes da Bry-Air Brasil.

Considerando os sistemas de desumidificador de ar industrial, a Bry-Air Brasil oferece soluções em controle da umidade do ar em ambientes fechados por meio dos desumidificadores compactos da série FFB que atendem desde pequenos espaços aos grandes galpões industriais. 

Com esse sistema, é possível definir e monitorar o percentual de umidade presente no ar adequando-o aos níveis exigidos para cada tipo de atividade. 

Se você gostou dessas dicas e quer acompanhar mais notícias direcionadas às indústrias, confira o conteúdo do nosso blog.

 

A Bry-Air é líder mundial há mais de 50 anos na produção de equipamentos de desumidificação de ambientes.

Siga a Bry-Air Brasil no Linkedin e Youtube